Pressione "Enter" para pesquisar ou "Esc" para cancelar.

Comunicação Interna e Endomarketing: opostos ou aliados?

Já foram abordadas aqui Cultura Colaborativa as diferenças entre o endomarketing e a comunicação interna. Mas se mesmo assim você ficou na dúvida, não se desespere: as duas áreas são, normalmente, confundidas como sendo uma só. Embora parecidas e com o público alvo em comum, seus objetivos e práticas são distintos, ainda que ambas se fortaleçam. Entender as peculiaridades de cada uma das áreas é essencial no processo de implantação e execução das ferramentas e ações. Incômodo? Te ajudo a esclarecer aqui nesse artigo.

Colocados estrategicamente em primeiro plano, os colaboradores tornam-se os maiores propagandistas da cultura da empresa. Priorizá-los sobre posicionamentos e novidades cria uma cultura de credibilidade, proporcionando maior transparência à organização.

A Comunicação Interna entra em cena então para estimular o diálogo entre a empresa e sua equipe, permitindo a circulação de informações por diversos canais como e-mails, memorandos, jornais, murais e outros, buscando o conhecimento e a integração dos colaboradores.

Compreender a importância do processo de Comunicação Interna é primordial: não basta apenas comunicar. A mensagem também precisa ser efetivamente absorvida pelos receptores, garantindo um fluxo contínuo e assertivo do alinhamento de ideias e objetivos, de forma a atingir o objetivo pretendido. Utilizada em prol da gestão organizacional, a ferramenta pode detectar, precocemente, possíveis conflitos internos, se tornando fundamental nas estratégias de efetividade dos resultados, humanizando as relações nos negócios.

Uma coisa é certa: independente do tamanho da organização, um bom relacionamento entre ela e seus colaboradores tende a gerar ganhos qualitativos para todos os lados. Um ambiente organizacional favorável e motivacional é aquele onde há, entre tantos outros fatores, engajamento e o sentimento de pertencimento a aquele ambiente.

Políticas de benefícios, campanhas de incentivos, treinamentos de capacitação e outras ações, criam um ambiente onde a qualidade de trabalho e o bem-estar são elementos primordiais na conquista e no estímulo dos funcionários. A premissa para a otimização da produtividade, parte da percepção da importância do papel individual na construção e no sucesso do todo. Tornar os colaboradores os principais aliados na propagação positiva da marca trazem, para ambos os lados, ganhos qualitativos e quantitativos. A adoção destas e outras estratégias internas para transformar e fortalecer as relações das pessoas com a empresa em que trabalham, reduzindo o turnover, é denominada Endomarketing.

É um equívoco pensar que ambas as áreas trabalhem isoladas. Alinhar a Comunicação Interna e o Endomarketing aos interesses do negócio torna-se fundamental para que nos resultados finais sejam satisfatórios e é a principal ferramenta para tal alcance. A fidelização e o comprometimento dos colaboradores é questão de visão e ação estratégica.

CTA_novo