Pressione "Enter" para pesquisar ou "Esc" para cancelar.

Employee Generate Content: tudo o que você precisa saber para começar a aplicar essa estratégia

Atualmente, na era da informação, muitas empresas tem apostado na na produção de conteúdo como forma de atrair mais talentos e mais clientes.  Porém, para que este tipo de estratégia funcione é essencial saber separar o que é simples dado ou informação de conteúdo relevante e que agrega valor. Por isso, novas formas de produção de conteúdo vêm nascendo, como o o conceito de Employee Generate Content (EGC), ou Colaborador como Gerador de Conteúdo.

Esta estratégia foi tema de um eBook produzido pela SocialBase em parceria com a Contentoolse neste post fazemos um apanhado geral sobre para que ela serve e por onde você pode começar a aplicá-la em sua empresa.

O que é Employee Generate Contet?

Ainda pouco conhecido no Brasil, o EGC é uma estratégia que visa aproveitar o potencial dos próprios colaboradores para a produção de conteúdo para a organização.

Essa estratégia surgiu quando as empresas começaram a perceber que seus funcionários são (ou deveriam ser) aqueles que mais entendem da própria empresa, que sabem o que os clientes precisam e querem saber sobre ela, e que o conteúdo gerado pelos empregados especialistas geralmente têm mais credibilidade do que os produzidos pela própria empresa, segundo uma pesquisa da Edelman Insights.

Isso acontece porque os conteúdos produzidos pelo funcionários geralmente são carregados de personalidade, e isso é bem visto pelos leitores: é mais fácil acreditar em um conteúdo escrito por alguém que, a primeira vista, não tem pretensão alguma de vender, mas apenas de transmitir informação e conhecimento.

A personalidade em um conteúdo gerado por um colaborador da sua empresa é, portanto, a chave para que sua estratégia de EGC funcione.

O modelo já é utilizado por diversas empresas, porém poucas o utilizam de maneira estratégica, isto é, de forma planejada e mensurada. Há, por exemplo, pelo menos dois usos possíveis dessa estratégia: recrutamento/branding e marketing.

Employee Generate Content para Recrutamento e Branding

Departamentos de RH enfrentam desafios diários, mas sabemos que um dos maiores é atrair bons talentos por meio da construção de um bom Employer Branding. Neste ponto, a estratégia de EGC pode ser excelente para empresas que desejam aprimorar e divulgar sua cultura organizacional e obter sucesso no recrutamento de novos talentos.

EGC para Recrutamento e construção de Marca Empregadora significa dar aos colaboradores a liberdade de gerar conteúdo e falar sobre a empresa nas mídias sociais, na página de talentos da empresa, por exemplo, e em outros canais disponíveis.

Essa estratégia gera bons resultados porque conteúdos de pessoas engajam mais do que conteúdos institucionais. Isso porque se o colaborador dizer, ao seu modo, que a empresa é legal tem mais peso do que um texto na área de “Trabalhe Conosco” da própria organização. Além disso, empregar EGC com este fim ela valoriza os colaboradores, aumentando as chances de eles compartilharem as vagas abertas na empresa e indicarem bons talentos para trabalhar com eles.

Employee Generate Content para Marketing

Em grande parte das empresas o marketing é responsável por toda a estratégia de conteúdo, desde a redação. Porém com EGC a área pode ficar mais focada em planejar e mensurar as ações, quando a execução, pode ser compartilhada. Além deste ponto positivo, envolver os colaboradores na produção de conteúdo enriquece o trabalho com a expertise da equipe, por isso a capacidade de produção aumenta sem perder qualidade.

Utilizar talentos de dentro da própria empresa em uma atividade como a produção de conteúdo para o blog institucional, por exemplo, é uma excelente estratégia para liberar o time de marketing para tocar ações, como o co-marketing, que geram mais leads e oportunidades de venda para a corporação.

Algumas razões para investir em EGC:

    • Aumento no engajamento dos colaboradores, ao serem envolvidos em uma estratégia diferente da empresa;
    • Produção de conteúdo mais rica, já que o colaborador compartilhar seu conhecimento e sua expertise;
    • Aprendizado dos colaboradores, que irão mergulhar fundo nas pautas recebidas e aprofundar seu conhecimento;
    • Motivação dos colaboradores e sentimento de pertencimento, já que eles serão valorizados e reconhecidos por contribuir com com essa estratégia da empresa;

Para saber mais sobre sobre as vantagens de investir em EGC baixe aqui o eBook escrito em parceria com a Contentools sobre o tema! 

Por onde começar o Employee Generate Content?

O primeiro passo é planejá-lo dentro da sua estratégia de marketing. A partir daí, reconheça e selecione alguns colaboradores para começar a participar. Uma excelente dica para iniciar sua estratégia de EGC é identificar o funcionário que naturalmente é mais engajado, seja em escrever ou nas redes sociais, e trabalhar com ele para mostrar como a participação dos colaboradores pode ser interessante para eles.

Ao implementar uma estratégia de EGC também é importante oferecer reforço positivo. Isto é reconhecer e recompensar colaboradores pela sua participação e contribuição. Nesta etapa, divulgar a estratégia é uma boa forma de reforço, além de ser uma força de convidar outros colaboradores para contribuir também.

Outro item importante é deixar claro o papel do colaborador dentro da estratégia, realmente explicando como ela funciona e por que a colaboração dele é importante. Por isso, compartilhe o calendário editorial e os conceitos e motivos de utilizar a estratégia, para marketing ou recrutamento, facilitando a compreensão de todos.

Comunicação Interna para Employee Generate Content

O conceito de EGC pode ser usado tanto para marketing como para rh, porém para que a estratégia funcione bem é importante que a sua empresa tenha uma Comunicação Interna (CI) minimamente estruturada, que alcance todos os colaboradores.

Isso por que o Employee Generate Content mobiliza áreas da empresa que nem sempre tem disponibilidade ou entendem com facilidade a importância do seu envolvimento. Aí, ter uma Comunicação Interna,  tanto para divulgar a estratégia como para as etapas de reconhecimento da participação dos colaboradores, e evitar possíveis ruídos, é fundamental.

Imagine que sua empresa tomou a iniciativa de implementar o EGC porém ela não tem o costume de se comunicar com os empregados, ou essa comunicação interna não é eficiente – ou ainda uma área decidiu implementar a estratégia sem o conhecimento da equipe ou pessoa que cuida da CI. Isso pode se tornar um grande problema!

Ao demandar a participação de pessoas ou áreas nessa estratégia sem alinhar o propósito disso com a própria área e com os demais na organização, o Employee Generate Content pode ser um tiro do pé, já que metade dos colaboradores pode não entender seu propósito e a outra metade ficar desconfortável em não ter sido convidado para participar, e isso acabar incentivando a rádio corredor.

Por isso, ao estruturar a estratégia de EGC dentro da sua organização tenha em mente que uma campanha de endomarketing, por exemplo, e uma comunicação fluída, pode ser de grande ajuda para difundir e contribuir com o sucesso da iniciativa. Lembre-se que essa estratégia diz respeito a engajar e envolver colaboradores, por isso todos precisam estar bem alinhados para que ela traga os resultados esperados ao definir o seu objetivo.

Para saber mais sobre Employee Generate Content baixe o eBook Como reduzir custos de marketing de conteúdo com Employee Generate Content feito em parceria com a Contentools:

reduzir custos em pmes

CTA_novo