Pressione "Enter" para pesquisar ou "Esc" para cancelar.

O que são práticas efetivas de comunicação

Reputação, o bem mais caro e precioso de qualquer instituição”. A frase de Vicky Bloch, professora da FGV, resume a missão dos executivos em relação a marca a qual representam. São eles, a linha de frente na defesa da imagem de uma empresa, seja ela interna ou externa. Contudo, se esta manutenção não é feita com seu público interno, não adianta vender a figura de bom moço para fora.

De acordo com a profissional, a comunicação deve ser prioridade nas empresas. Ela não pode ser algo que está em segundo plano, que desperta interesse apenas quando há crises de imagem.

Porém, percebi durante o período de quase dois anos na área de CI, que há muitas dúvidas sobre processos e práticas efetivas de comunicação. Segundo pesquisa de 2015, este é o maior problema para alcançar o sucesso em suas empresas. Em segundo lugar está a falta de apoio da gestão (20%) e em terceiro a falta de ferramentas de comunicação (9%).

INT_15_04

Para tentar responder a esta questão conversamos com especialistas da área que nos apresentaram os seguintes pontos:

fabioMais do que a falta de processos e práticas efetivas de comunicação, falta uma certa dose de constância de propósito. O que quero dizer é que muitas empresas possuem processos muito bem estruturados de comunicação, porém, no dia a dia, essas diretrizes não são praticadas, pois não condizem com a necessidade do negócio – o que gera uma insatisfação por parte dos comunicadores, que se sentem pressionados pela falta de tempo. Por isso, vejo como práticas efetivas de comunicação: seguir os prazos, hierarquias, papéis e responsabilidade descritos no seu próprio processo; mensurar a efetividade das ações, para garantir a aderência do processo e; estar inserida na estratégia da empresa, ou seja, apoiar verdadeiramente o negócio no atingimento dos resultados. Flávio Benetti, grupo Multivarejo

isabelaPara, de fato, melhorar as práticas de comunicação interna de uma empresa o primeiro passo é realizar uma pesquisa para saber se os meios existentes atendem as necessidades informativas dos públicos. Além de realizar estas pesquisas periodicamente, é preciso sempre envolver os públicos nos processos de produção de conteúdo, criando fóruns e áreas para envio de sugestões nos portais corporativos.

Após conhecer como funcionam as práticas comunicativas e identificar o que pode ser aprimorado, é adequado produzir manuais que sintetizem as melhores práticas, por exemplo: dicas de bom uso do email corporativo, que conteúdos postar na intranet, dentre outros; Porém, não basta ter manuais, além dessa padronização, é preciso realizar treinamentos e escolher, em setores estratégicos, colaboradores que sejam fontes de pautas. Isabela Pimentel, especialista em comunicação integrada

cintiaAs melhores práticas de comunicação tem como base: agilidade (a empresa tem que ser a fonte mais rápida de informação ao seu público) e a transparência (dar a notícia, mesmo que seja ruim).

Com essas práticas instaladas, o processo de comunicação tende a cumprir o seu papel de informar, educar, integrar e sensibilizar os seus profissionais. Cíntia Guimarães, especialista e consultora de Comunicação Interna

Como você vê este problemas, quais são suas dúvidas, compartilhe conosco pelo email: franca.ivanir@socialbase.com.br

CTA_novo