Pressione "Enter" para pesquisar ou "Esc" para cancelar.

Por uma empresa mais integrada: troca de conhecimento na organização

A crescente importância da informação dentro de uma empresa, atualmente, é inegável. Líderes, gestores e colaboradores bem informados podem contribuir muito para a descoberta e introdução de novas tecnologias, para o fomento da inovação, alinhamento de processos e interação entre os funcionários. Diante desde cenário, a comunicação interna é uma ferramenta fundamental para a difusão da informação corporativa.

A falta de informação e a dificuldade na troca de ideias, contudo, são muito comuns e podem significar um grave problema de comunicação nas empresas, podendo causar danos como o impedimento do fluxo de inovação e até o comprometimento da imagem da empresa e seus funcionários. Dessa forma, buscar soluções que auxiliem na comunicação interna é um importante investimento.

Para efetivar a comunicação, é necessário que o gestor seja capaz de identificar quais são os setores interligados e que precisam dialogar, prezando por sistemas integrados e redes setoriais. Os sistemas de comunicação empresariais são variados, de acordo com os interesses e objetivos, assim como características específicas de cada empresa, já que nenhum sistema individual pode atender todas as necessidades de uma corporação.

As redes sociais podem ser podem grandes aliadas nesse processo, pois além de apresentarem um perfil mais informal para a troca de informação, o que facilita na aceitação e usabilidade, elas possuem recursos variados. Um debate sobre o desenvolvimento de projeto, por exemplo, pode ser enriquecido com o compartilhamento de notícias, vídeos e imagens, dentro de um grupo específico para isso. A visualização dos perfis de cada colaborador também pode auxiliar na identificação de pares que podem ter afinidades e também contribuir para o trabalho coletivo.

Um dos principais benefícios de uma comunicação interna eficiente, possibilitada por auxilio de uma rede social corporativa, é a gestão do conhecimento, ou seja, a identificação de ativos intelectuais. Além desse aspecto, a proximidade e interação entre os colaboradores incentivada por esse tipo de canal pode ir muito além do que o habitual “papo de bebedouro”, o que contribui para a saúde organizacional e desenvolvimento de um ambiente colaborativo, mais social e humano.

CTA_novo