Pressione "Enter" para pesquisar ou "Esc" para cancelar.

Rede interna estimula comunicação em empresa multinacional

Logo quando entrou na Nokia, em setembro de 2010, Stephen Elop abriu a rede social interna e postou uma mensagem para toda a equipe: “Imaginem que estamos tomando um cafezinho juntos. O que você diria que precisamos mudar, manter ou esquecer?” A pergunta e a atitude do CEO da companhia, registradas em reportagem do portal Personnel Today, são exemplos de como uma rede interna estimula a comunicação em empresa multinacional.

A Nokia trabalha com ferramentas de comunicação interna desde 2001, época na qual usava um fórum de discussões online. Com o tempo, os sistemas evoluiram até que a companhia finlandesa adotasse uma rede social corporativa: um sistema privado, controlado pelos gestores, com características e recursos dos sites de relacionamentos. A solução estava nos os planos de Elop para melhorar a troca de ideias dentro do corpo funcional – opção que deu muito certo nos últimos anos.

Com a ferramenta, a Nokia criou um canal interno de comunicação para os colaboradores. Ali eles poderiam trocar ideias, interagir e até fazer sugestões para os projetos corporativos. “Essa é uma grande organização – é muito fácil isolar os diferentes departamentos e regiões se não fizermos nada”, afirmou a especialista sênior em comunicação Tiina Jaatinem em depoimento ao blog Conversations by Nokia. Mesmo com um porte multinacional, eles decidiram investir em uma solução de integração. Hoje, colhem resultados. Em entrevista ao Personnel Today, Matthew Hanwell, da área de recursos humanos da empresa, afirmou que “os projetos ficaram mais bem feitos como consequência de uma equipe conectada”.

A rede social corporativa da Nokia conta com 30 mil funcionários cadastrados, quase um quarto do número de colaboradores da multinacional. A executiva Tiina Jaatinem relata que, em alguns departamentos, não se usa mais e-mail – todas as trocas de ideias são feitas pela ferramenta interna. “Ela viabiliza uma conversa aberta e transparente por toda a companhia”, disse em entrevista ao Conversations by Nokia.

A adesão ao sistema não se limita à sede na Finlândia. Um dos grandes desafios da rede foi integrar colaboradores nos 120 países onde está presente. Para resolver a questão, foi definida uma regra: todos devem postar em inglês. Isso demonstra outra questão que costumamos expor aqui no Blog – a importância de uma boa política de comunicação interna. Com regras bem definidas, o debate tende a render mais, apesar das distâncias geográficas. O exemplo que trouxemos é de comunicação em empresa multinacional, mas pode se aplicar em organizações de todos os portes.

E na sua empresa, há problemas de comunicação por causa das distâncias? Deixe seu relato nos comentários.

CTA_novo