Pressione "Enter" para pesquisar ou "Esc" para cancelar.

Como o Vininha conseguiu integrar franquias com rede social corporativa

Uma franquia tem, por natureza, uma estrutura descentralizada. O Vininha, rede curitibana especializada em alimentação, é um bom exemplo.Embasada em meses de pesquisa de mercado, a rede nasceu no ano de 2002 e atua atua no setor de alimentação, focada no nicho de mercado correspondente as reuniões e comemorações em ambientes corporativos. Tem 39 unidades, entre lojas em operação e em reforma pra inauguração, presentes em três estados. Essa distância entre as franquias era um desafio para a comunicação interna. Neste post, mostraremos como o Vininha conseguiu integrar franquias com rede social corporativa.

O uso de uma rede social corporativa no Vininha gerou resultados positivos rapidamente. Depois de dois meses de uso, a ferramenta chegou a envolver praticamente toda a empresa, que usa a plataforma como um dos principais meios de informação interna.

Na rede do Vininha, a equipe pode discutir assuntos que, em outras plataformas sociais, não seriam possíveis. O espaço reservado privilegia os diálogos internos. A rede social corporativa melhorou o fluxo de comunicação e de informação. Em alguns tópicos, a rede já chegou a registrar mais de 60 participações, provando o engajamento dos usuários. A ferramenta é mais usada para questões operacionais, mas agora, também está sendo usada para treinamentos.

O caso do Vininha mostra que, com a ferramenta adequada, empresas descentralizadas podem criar um “ponto em comum” para todos os colaboradores e parceiros, viabilizando a interação e a comunicação interna. Com tecnologias inovadoras, é possível driblar as distâncias geográficas e fazer toda uma empresa conversar.

O Vininha usou uma rede social corporativa para melhorar a comunicação entre franqueador e franqueados. Se você deseja fazer algo semelhante, baixe nosso e-book gratuito sobre Redes sociais corporativas para franquias.

CTA_novo