Pressione "Enter" para pesquisar ou "Esc" para cancelar.

Os 3 desafios da implantação de uma rede social corporativa

Os motivos para usar uma rede social corporativa (RSC) são temas constantes de postagens no nosso blog. E, tanto nos posts quanto nos materiais educativos, sempre deixamos claro: as vantagens são muitas, mas só aparecem se os gestores implantarem a ferramenta com base em um planejamento bem feito. Com ele, é possível ver, por exemplo, alguns pontos que podem gerar dificuldade para os administradores. Neste post, vamos apresentar os 3 desafios da implantação de uma rede social corporativa.

  • No início do processo, encontrar o entusiasta responsável pela rede: para garantir o sucesso da rede, a empresa precisa contar com uma pessoa (ou uma equipe) responsável pela ferramenta. Encontrar alguém com esse perfil pode parecer complicado, mas acredite: há grandes chances de você contar com essa(s) pessoa(s) na sua equipe.

    O perfil ideal para os administradores da rede é de pessoas entusiastas de novas tecnologias, conhecedoras de mídias sociais e interessadas em estimular a comunicação e a inovação dentro da empresa. Ao encontrar um profissional com essas características, apresente a ferramenta para ele e convide-o para testar o serviço. Se ele gostar da ideia, você acaba de encontrar um gestor para a RSC.
  • Adesão lenta do corpo funcional: a rede foi implantada e você tem uma pessoa responsável por ela. Chegou a hora de ver os funcionários aderirem à ferramenta. Essa etapa do processo tende a ser lenta: os colaboradores precisam conhecer o sistema, ver seus benefícios e explorar todas as funcionalidades. Isso pode levar um certo tempo – por isso, nesta fase, recomendamos paciência.Para estimular a adoção, você pode usar, entre outras dicas, uma estratégia de marketing interno, voltado para os colaboradores. A campanha deve mostrar como a nova ferramenta pode contribuir para o trabalho dentro da empresa, convidando o funcionário a experimentar o sistema. Deixe também um contato, caso alguém queira mais informações sobre o projeto.
  • Contar com o apoio dos gestores: aos poucos, o corpo funcional vai aderindo à ferramenta social corporativa. Porém, os gestores ainda passam longe da rede e preferem usar sistemas mais antigos, como o e-mail. Nesse caso, a equipe responsável pela rede pode fazer uma ação de conscientização focada nos administradores: uma reunião para apresentar as vantagens que a solução pode trazer para o dia a dia desses profissionais.Na hora de mostrar os benefícios, não basta focar apenas nos próprios gestores. Prove que a rede social corporativa é benéfica para todo o corpo funcional – logo, se um dos administradores usa, acaba dando o exemplo para os demais colaboradores. Além disso, os executivos podem estimular a empresa a usar a ferramenta: basta mover algumas discussões e conversas do e-mail para o novo sistema, por exemplo.Se você busca um caso interessante de uso desse tipo de ferramenta pela alta gestão, sugerimos a leitura de nosso artigo sobre o uso de redes sociais corporativas na Nokia.

E você, encontrou qual desafio na implantação de uma rede social corporativa? O que você fez para enfrentá-lo? Deixe seu relato nos comentários.

CTA_novo