Pressione "Enter" para pesquisar ou "Esc" para cancelar.

Problemas com turnover? A culpa não é só do RH!

Já falamos aqui no blog sobre como e porque as pessoas são a chave do sucesso de uma organização, e como uma taxa alta de turnover tem um impacto negativo. Tanto que este índice pode ser considerado o inimigo número #1 da sua empresa, pois quando você perde um colaborador, está perdendo muito mais que apenas um talento.

Normalmente os profissionais da área de RH são os principais – se não únicos – à serem questionados e responsabilizados  por esse índice, quando não são cobrados por uma solução “milagrosa”. Mas será mesmo que o RH é o único responsável pelo índice de turnover? Já respondo desde o início: não!

A responsabilidade do RH

O RH é, na verdade,  a área com maior repertório e expertise para auxiliar na construção de uma solução junto à companhia, por meio de orientação e programas eficazes, e portanto esta é a sua responsabilidade.

A área de RH é repleta de desafios, e dentre eles, podemos ressaltar que a área tem um papel fundamental para guiar os processos que se referem à desenvolvimento de pessoas e gestão, mas as iniciativas propostas não terão sucesso se não houver o apoio e comprometimento das lideranças, da diretoria e dos colaboradores nestes processos. 

E de quem é a culpa do Turnover?

Apontar culpados não é o que resolverá o problema de turnover se ele estiver acontecendo na sua empresa. Normalmente a rotatividade na empresa acontece por diversos motivos, e  investigar as causas disso sim, é um passo importante para identificar o que está acontecendo dentro da organização e começar a pensar em ações para diminuir essa taxa.

Portanto, antes de iniciar qualquer plano de ação para erradicar o alto turnover dentro da empresa, é importante refletir de que maneira a empresa está se posicionando para contribuir na retenção ou o que está causando a perda de talentos e principalmente ouvir os colaboradores por meio de uma pesquisa de clima, por exemplo. As suas impressões serão essenciais para entender as causas, o que está bom e o que precisa melhorar, e saber onde focar forças para resolver o problema.

Cultura e Turnover

Além disso, fazer uma análise da cultura organizacional  da empresa também pode ajudar na hora de identificar e resolver o problema do turnover. Todas as pessoas de uma empresa contribuem diretamente para o ambiente em que trabalham e consequentemente compõem a cultura, por isso reveja a missão, visão e valores da organização e analise-os junto ao planejamento estratégico, depois compare-os com as expectativas dos colaboradores, hábitos, valores, comportamentos e crenças pessoais. Será que estão alinhados ou você descobriu que a cultura da sua empresa é tóxica?

treinamento cultura organizacional
[Treinamento] Fazendo um Diagnóstico de Cultura Organizacional
Você precisa realizar um trabalho para mudar ou fortalecer a Cultura da sua empresa mas não sabe por onde começar? Aprenda no treinamento gratuito:
Quero aprender  →


Liderança e Turnover

Se você está com problemas de alta rotatividade na empresa e acredita que reter colaboradores e motivá-los é responsabilidade única e exclusiva da liderança direta, seja do supervisor, coordenador ou gerente, pense novamente.

A liderança tem um papel importantíssimo sim na vida dos liderados e na retenção dos talentos, mas ela também é um colaborador que precisa de orientação, treinamento e direcionamento constantes da empresa, tanto para guiar sua equipe quanto para manter a sua própria motivação.

Por isso, antes de culpar apenas as lideranças quanto ao problema do turnover, analise se os líderes atuais estão conscientes de que seu desafio não não é apenas atingir metas ou entregar números, mas sim cuidar do seu time – e caso eles não estejam alinhados com esse desafio, capacite-os.

Comunicação e Turnover

O problema da rotatividade está acontecendo e sua empresa não entende porque os talentos não ficam na organização. Você já olhou para a sua comunicação interna?

A comunicação interna é o que transmite senso de pertencimento aos colaboradores, dando aquela sensação de que “estamos todos no mesmo barco, remando juntos”. Se a sua empresa não tem o hábito de priorizar a comunicação interna, ou ela  acontece da mesma forma há anos e você não consegue medir ou gerenciar os resultados das ações, talvez seja hora de revê-la. Pode ser por isso que seus talentos estão abandonando o barco…

É por meio da comunicação interna que o alinhamento estratégico acontece, que sua empresa motiva e reconhece colaboradores e, somente quando ela alcança todos os colaboradores, eles sentem-se importantes, envolvidos e tem vontade de permanecer na organização.

A parte do RH na gestão e retenção de talentos

Sem cultura, liderança e comunicação eficientes a sua empresa estará altamente  suscetível ao turnover, e por isso, a culpa da rotatividade não pode recair toda sobre o RH. Por outro lado, é missão da área de gestão de pessoas realizar ações como:

  • Gestão dos talentos, cuidando para que as pessoas certas estejam ocupando os lugares certos dentro da organização;
  • Entender os motivos do Turnover, conversando com colaboradores em entrevistas de desligamento para entender o motivo pelo qual os talentos estão saindo;
  • Alertar sobre os perigos do Turnover, e quantificar o prejuízo que a rotatividade traz para a organização;
  • Alinhar cargos e pessoas, por meio de um processo de seleção bem estruturado;
  • Acompanhar e desenvolver os talentos, por meio da estruturação de programas de feedbacks;

Para resolver o problema da alta rotatividade, o RH deve desenvolver os pontos acima e acompanhar a cultura, as lideranças e a comunicação da empresa, atuando como um agente de mudança dentro da organização, e não sendo passivo ou apenas responsabilizado pela situação.

Passar toda a responsabilidade da retenção para o RH é ausentar a empresa da sua parte e fechar os olhos muitas vezes para problemas que precisam ser resolvidos em conjunto.

Concluindo, o papel do RH na retenção é fundamental no que se refere a orientação e programas eficazes que impactam a saúde do colaborador dentro da companhia, como benefícios, ambiente, liderança, gestão de conflitos, e incentivando a empresa a manter uma cultura forte e uma comunicação transparente.

Além disso, a retenção de pessoas será efetiva se for construída com as próprias pessoas envolvidas e impactadas. Portanto, problemas com o turnover? Está na hora de ouvir os colaboradores, rever sua cultura, orientar as lideranças e  melhorar a comunicação!

8 passos comunicação
[eBook] Planejamento de Comunicação Interna: o Guia Completo
Sua empresa pode ter um planejamento profissional de Comunicação Interna. Aprenda por onde começar neste material!
Baixar eBook Gratuito  →

 

CTA_novo