Pressione "Enter" para pesquisar ou "Esc" para cancelar.

Rede social interna em associação ajuda a aproximar associados

Estabelecer um canal de comunicação mais moderno e eficiente para aproximar seus associados é um dos objetivos da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE) ao adotar uma rede social corporativa. Implantada em janeiro deste ano, a rede interna já conta com 16 grupos, cerca de 250 membros, além de fóruns destinados a temas como Mercado, Produtos e Serviços, Processos e Procedimentos Internos e Melhores Práticas. Esse exemplo mostra como uma rede social interna em associação é capaz de aproximar membros distantes de uma entidade e gerar integração dentro de todo o grupo.

A rede ACATE também foi implantada para criar um mecanismo de aproximação entre os colaboradores da Associação e os profissionais das empresas associadas. “As transformações percebidas estão em várias esferas. As Verticais ganharam grupos específicos, onde podem trocar documentos e experiências. Já os associados podem gerar informações para a ACATE e para outros associados e compartilhá-los na rede. O contato é mais direto e personificado, reforçando o espírito associativista”, destaca o secretário executivo da entidade, Gabriel Sant’Ana. Os polos regionais associados à ACATE, localizados em Criciúma, Tubarão, Blumenau, Chapecó, Rio do Sul, Lages, Jaraguá, Joinville e Três Barras, também estão convidados a participar da rede, criando novos fóruns e grupos de discussão, para trazer demandas localizadas e apresentar oportunidades, tanto para a ACATE, como para os associados.

 

Além de ser um novo meio de comunicação, a rede ACATE também é um canal para coletar ideias, expectativas e anseios dos associados de forma menos formal. As associadas podem ficar sabendo de novidades de outras empresas e entrar em contato com elas diretamente, diminuindo processos burocráticos. Segundo Sant’Ana, é possível perceber um crescimento diário na adesão e também no uso cotidiano da ferramenta. “Podemos dar continuidade às discussões que foram iniciadas em reuniões presenciais, podendo explorar muito mais o tema, sem que se tome muito tempo e sem necessitar de uma estrutura física para isso”, completa.

Antes de adotar a rede social interna, a ACATE utilizava o NING como canal de discussão das Verticais, ferramenta com taxa de utilização muito baixa. “Agora, pela facilidade e pelo modo de funcionamento, muito parecido a uma rede social comum, vemos uma participação maior e um engajamento mais frequente dos empresários”, explica o secretário executivo. Para Sant’Ana, a importância da rede social corporativa também está em viabilizar a gestão do conhecimento nas organizações, potencializando o contato e a troca de experiências e informações entre os usuários. “Algumas empresas gostaram tanto da rede Social ACATE que já buscaram informações sobre como implantar também na sua empresa”, destaca.

A plataforma escolhida para ser usada pela ACATE foi desenvolvida pela nossa empresa, a SocialBase, e se destacou por ser considerada completa e com interface amigável e de fácil navegação. As redes sociais corporativas possuem todos os recursos de uma rede social comum, como perfil, grupos, feed de notícias em formato timeline (linha do tempo), chat, grupos temáticos, páginas, opções para curtir e compartilhar conteúdo, entre outros. Essas funcionalidades são adaptadas para a colaboração corporativa, que pode incluir clientes, fornecedores e parceiros.

CTA_novo